Skip to main content

Palavras do Presidente

       Deputado Professor Paulo Fernando, sócio colaborador da ASSEFE; Agaciel Maia, um dos 3 sócios beneméritos da Associação; Professor Paulo Meira, colega do Senado, nosso primeiro contato nas demandas à administração da Casa. Cito aqui também os representantes das instituições irmãs que se fazem presentes, Alisson Souza presidente de nosso Sindicato, o Sindilegis; Edvaldo Silva, advogado do Senado e presidente da associação que congrega advogados e consultores da Casa; Francisco Moraes, presidente da Associação dos Servidores da Câmara dos Deputados – ASCADE; Reginaldo Coutinho, presidente da Associação dos Servidores do Tribunal de Contas da União.
Meus colegas diretores, conselheiros deliberativos e fiscais, prezados associados.
Reunimo-nos mais uma vez para darmos sequência ao que o nosso fundador Orlando Olivera imaginou em 1967, coordenarmos atividades de lazer e bem-estar de servidores do Senado.
Chegamos a 56 anos de existência realizando por nossos associados e por nossos colegas.
Saiu da ASSEFE o embrião que dá vida ao nosso plano de saúde. Aqui foi gestado o SIS que, por experiência de cada um de nós é instrumento valioso para nossas famílias. Fomos durante anos detentores daquela que foi a melhor creche de Brasília. Vimos em nossa área de lazer crescerem nossos filhos em ambiente saudável e de companheirismo. Assim continuará sendo nossa associação. Foi abraçado pela Presidência do Senado Federal o pedido de auxílio-alimentação feito pela ASSEFE.
Voltando ao cargo de presidente, que exerci de 1996 a 1998, tive a felicidade de compor uma chapa que traz servidores que não haviam ainda participado como gestores da associação. Ao lado deles colocamos 7 ex-presidentes na função de diretores e conselheiros, dentre os 10 que estão entre nós. Isso nada mais é do que a prova de um interesse firme na busca de realizações, encampado  pelos que lideraram nossa categoria profissional.
Vi também crescido nosso patrimônio. Fruto do trabalho incansável de administradores que vieram em sequência.
Somos servidores de uma casa que prima pelo rigor das regras, mas nosso espaço no clube é de ritos singelos, rememorar colegas que se foram, festejar com colegas que estão e talvez instruir colegas que chegarão.
Ao voltar à ASSEFE já pude perceber que dispomos de um agrupamento de servidores mais profissionais e com um empenho em bem atender aos nossos associados. Com eles temos a sorte de contar.
Peço a Deus que eu e meus colegas de direção, com a responsabilidade, inteligência e lucidez que demonstraram e demonstram em suas vidas profissionais possamos dar bom caminho à Associação dos Servidores do Senado Federal.
Que Deus ampare a todos os que passaram pela associação e nos dê força para continuarmos essa trajetória.
Fé na missão!