Skip to main content

Vacina da dengue

Todos os que se vacinaram contra dengue a partir de primeiro de janeiro poderão solicitar o reembolso da imunização ao SIS. O plano de saúde vai adotar o valor de referência de R$ 360 por dose de vacina, sobre o qual incide a coparticipação financeira de 30%. Com isso, o reembolso máximo final será de R$ 252 reais.
Para solicitar o ressarcimento, o beneficiário deve pagar pelo imunizante e enviar a nota fiscal e o formulário com o pedido de reembolso ao SIS pelo SIGAD ou pelo e-protocolo no prazo de 60 dias da data da nota fiscal. O formulário de reembolso está disponível no site do SIS : [senado.leg.br/sis]senado.leg.br/sis
A decisão de incluir a vacina da dengue na cobertura do plano foi tomada em reunião extraordinária do Conselho de Supervisão do SIS realizada nesta terça (30), cinco dias depois de o governo do Distrito Federal decretar situação de emergência no âmbito da saúde pública em razão do risco de epidemia por dengue e outras doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.
A vacina Qdenga é tetravalente e protege, portanto, contra quatro sorotipos do vírus da dengue. Ela é feita com vírus vivo e atenuado e a resposta imunológica começa a ser desenvolvida cinco dias após a imunização. A vacina foi aprovada pela Anvisa no ano passado para indivíduos dos quatro aos 60 anos de idade. Deve ser administrada por via subcutânea em um esquema de duas doses, com intervalo de três meses.
O beneficiário que está em Brasília também pode aproveitar a parceria firmada entre do SIS e o laboratório Sabin, que garante cada dose da vacina por R$ 350. Para isso, basta mostrar a carteira do SIS ao atendente na hora de fazer o pagamento. Importante notar que os preços do imunizante vêm caindo desde que o governo federal previu a distribuição pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em breve e também pela concorrência entre laboratórios e clínicas. Por isso, é sempre recomendável que o beneficiário faça uma pesquisa de preços antes de escolher onde tomar a vacina.

Epidemia

De acordo com dados divulgados nesta terça pelo Ministério da Saúde, em 2024 o Brasil já registra 218 mil casos prováveis de dengue. Há 15 mortes confirmadas e 149 em investigação. Os números mostram que a epidemia está ganhando força: nas três primeiras semanas de 2024 eram 121 mil casos prováveis da doença. Ou seja, nos últimos 10 dias, o aumento foi de 97 mil casos reportados– ou 80%.
A dengue tem 107 casos para cada grupo de 100 mil habitantes, enquanto a taxa de letalidade da doença está em 0,9%.

O SIS envia as notícias do plano de saúde para o seu celular. Cadastre-se hoje mesmo para recebê-las. Envie o texto “quero receber notícias” pelo whatsapp (61) 3303.5000 com seu nome e endereço de e-mail.

Deixe uma resposta